22/05/2011

ODE AOS URUBUS

O Urubu é comumente conhecido como aquele animal que se alimenta de restos em putrefação. Normalmente deixado por outros animais que já enjoaram da degustação do quitute.
Então:  Um VIVA aos urubus humanóides. Aqueles que torcem para que você se despedace nos confrontos vitais do cotidiano.  O prazer deles estará em degustarem aquilo que sobrou  e está em deterioração. Eles mesmos não conseguem se aventurar ou se arriscar em frentes diferentes. Ficam apenas aproveitando as correntes de ar quentes para se equilibrarem e observarem tudo de um ângulo que lhes permita o ataque fácil (nem nisso se esforçam).
Estão sempre a espreita torcendo pelo desastre alheio. Assim poderão se alimentar e sobreviver.
São na verdade os faxineiros da humanidade. Tem seu valor. Não podem ser dispensados.
A felicidade das póstumas vítimas desses animais é que eles estão condenados a viver sempre assim: do resto do que os outros já foram. Nunca terão brilho. Sempre estarão na sua indumentária preta sem graça.
Talvez eles sonhem em ser Pavões. Mas não vai dar. A natureza não ajudou esses pobres coitados.
Um Viva aos urubus: coitados, solitários, pretos, pescoço pelado e comendo aquilo que um dia já foi o que eles nunca serão.

(este texto não possui a mínima relação com o Flamengo e seus torcedores: que fique bem claro!)

15/05/2011

Pelo Direito da União não estável

Louvo imensamente a conquista do direito à união estável homoafetiva ( nome chique pro casamento gay) aprovada nos últimos dias por nossas instâncias judiciais superiores. Acredito que a consolidação desse tipo de determinação garantirá, mesmo que lentamente,  os Direitos dos diferentes do que se considera padrão.
O que não entendo é essa correria da bicharada  pra cartório pra poder oficializar a união. Se buscarem a informação correta verão que isto não é necessário. União Estável, denominação criada para designar justamente quem não registra nada em cartório. ô bicharada burra.
Além do mais, por que correr e se casar se a luta é pelo respeito as diferenças? Luta-se pelo direito de ser e fazer diferente, e derrepente corre-se para ser IGUAL a todo mundo?   nãnaninanã!!!
Da minha parte quero meu direito a união não estável  Quero o meu direito de namorar quem eu quiser, quando eu quiser (e quando me quiserem também...rsrs..) sem ter que levar apelido de "galinha", "gavião"  ou outra coisa parecida. Quero ser "poli" em tudo: amor - gamia - namoro...etc....Sem imprimir obrigação a nenhuma das partes, sejam elas quantas forem.
Por quê União Estável? Por quê tudo tem que ser  linear, se afinal, nada nesse mundo o é? Quero meu direito as curvas da vida, aos altos e baixos. A monotonia (assim como a monogamia) me deprime.
No momento, não estou com  vocação para Bela Adormecida que espera seu príncipe e sonha em viver feliz para sempre o resto da vida. Quero ser feliz para o resto da minha vida várias vezes, quantas forem possível. Quero namorar muito, preferencialmente pessoas bem diferentes e assim manifestar meu respeito à diversidade (...rsrs..).
E aqueles que se aproximam com a intenção da tal "união estável" fica o aviso: no momento o que tenho a oferecer é a naturalidade da vida assim como ela se manifesta. Instável, insegura, sujeita a ventos, tempestades e calmarias.

E não esperem radicalidade nessa opinião. Ela também não é estável.
.