21/10/2011

Para um amigo querido

E repentinamente aquele sujeito, tão altivo  e tão seguro de convicções ficou nu. Despido de qualquer segurança viu sua força sem poder. A energia que antes fluia das suas decisões desapareceram.  Sentia que teria que recomeçar. Já que despido, precisava de novas "vestimentas". Sentia que havia perdido algo importante. Por puro descuido e com ajuda de excesso de indecisão. Lutou pouco. Confiou demais no excesso de elogios que costumava ouvir. Deixou passar uma chance de felicidade ( não se sabe ao certo se seria feliz de verdade, pois nem chegou a tentar). Confessou que intuitivamente havia percebido que era uma grande chance. Mas ligou as antenas pra outra direção e não conseguiu captar as boas ondas que recebia.  Aquela chance tinha passado. Esse sonho tinha acabado ( não definitivamente, pois ñada é tão difinitivo assim. Eles aida poderiam se reencontrar, afinal).
Sobrou uma convicção: como vivo que estava, podia mudar conceitos, rever opiniões, e "ligar" as antenas na direção que antes desprezara. E assim fez. Assim fará.
Diz o poeta: "morremos um pouco a cada dia". Mas escolhas ( e por que não um pouco de sorte) podem fazer cada ser renascer todo dia. Vá meu amigo, renasça. Seus amigos não deixarão de sê-los só porque, pela primeira vez na vida, teve coragem de dizer que perdeu. Bem vindo ao clube. Não dos perdedores. Mas dos que encaram que isso é a vida. Ganhar, perder, empatar, jogar sem graça, as vezes fortes emoções, enfim...melhor concordar com Clarice: " a vida é complexa demais pra ser entendida".
E se preciso for, amigo, comece tudo outra vez.



Dedicado a um amigo querido

Respeito: um conceito confuso

Por quê políticos em época de eleição usam essa palavra até a exaustão, no entanto no momento das votações nos casas legislativas,  depois de eleitos acabam por respitar as diretrizes dos partidos e não mais aqueles que os elegeram;
Por quê algumas seitas ou religiões, que como todas, pregam o amor ao próximo, não manifestam esse mesmo amor quando se trata dos "próximos" que não pertencem à sua Igreja;
Por quê algumas pessoas exigem respeito no trânsito, principalemnte quando estão na posição de vítima;
Muitas pessoas exigem que os políticos as respeitem, mas não lembram bem disso no dia da eleição;

Por quê outras tantas pessoas exigem ser respeitadas na sua postura de não respeitar nada e ninguém.

E depois disso vem a pergunta que piora toda essa elocubração:
O que é desrespeito?

Melhor parar por aqui......


18/10/2011

Pensamento revelado

Só tem um jeito de não se decepcionar com as pessoas: não se relacionando. E sem isso não sei viver. Me jogo mesmo. Pelo jeito vou continuar me ferrando.
Ass.: fudido.com

Causos e acasos

Médico: Pois não? em que posso ajudá-lo sr Ivo?

Doutor eu vim aqui na intenção de solicitar uma bateria de exames para check up mas estou preocupado porque ultimamente tenho sentido muita palpitação. como se meu coração fosse sair pela boca.

Médico: E o que você sente na hora das palpitações? tonturas, enjôos, mal estar?....

Nada, só a palpitação. Como sou paranóico com doença ando com aparelho de medir a pressão e sempre que acontece faço aferição mas a pressão está normal e a pulsação também. Mas fico muito incomodado. e acontece mais  a noite quando deito.

O médico levanta as sombrancelhas, franze a testa e pergunta:

Médico: trabalha com quê, Ivo?

Sou consultor educacional e trabalho viajando pelo estado do Rio  e ES. Fico a semana fora de casa, costumo parar em casa somente aos domingos.

Médico: Vamos dar uma olhada nos seus sinais:

O médico começa então a ouvir  o coração ( com estetoscópio obviamente) as carótidas, os pulsos, o pulmão, pulsação do tornozelo, enfim uma verdadeira sessão de me toca aqui e me toca ali.
Terminado isso voltamos para a mesa do consultório e ele manda na lata:

Médico: sua pressão está normal, suas pulsação está normal, o ruído das carótidas está normal ( não sabia nem que tinha isso). Me diga, quando você sente essa "palpitação" (ele quase soletrou a palavra) sente azia também?

Sim, foi minha resposta.

Médico: então você não está com palpitação. O que você tem é refluxo. Você está obeso e provavelmente possui ritmo de vida muito irregular. sua gordura abdominal está pressionano suas vísceras e causando espasmos esofagais e possivelmente uma hérnia de hiato. Você precisa emagrecer e mudar sua alimentação.

Eu com cara de idiota:: Doutor isso pode possuir relação com o fato de eu sempre jantar sentado na cama no hotel,  vendo tv e depois deitar e dormir?

Médico: Por que você acha que isso sempre ocorre a noite?

Enfim, resumo da ópera. Saí do consultório co trocentos exames pra fazer, inclusive do coração. Ele disse que não precisava, mas eu pedi mesmo assim.Inclusa uma endoscopia, que tô morrendo de medo de fazer e uma receita de dieta imediata para seguir. Esto tentando começar a praticá-la.

Coragem Ivo, coragem!