07/02/2009

Pensamentos soltos

Porque São José do Rio Preto chama-se São José do Rio Preto se lá não tem rio preto?

Acho estranho homem que pinta o cabelo. Eles sempre tem atitudes estranhas. Ontem no avião tinha um que comia o sanduíche e os "arredores" da boca ficavam lambuzados com "restos" e ele não limpou.

Porque as Cias aéreas continuam insistindo com aquele tormento de "Normas de Segurança" apresentadas antes do voo. Aquilo é uma verdadeira tortura e no fim das contas não serve pra nada. Naquele avião que pousou no Rio Hudson quantas pessoas usaram seu assento flutuante???

Continuo me apavorando com voos de avião. Não me acostumo.

Frase engraçada:
"(tirei a frase engraçada)".......rsrs..
Salvo da minha apresentação no Orkut. Nossa, como eu tava inspirado:

"Não posso dizer quem eu sou, mas posso falar de quem eu fui. Lembro que quando criança me admirava e me encantava com pessoas que demonstravam ter suas histórias nas mãos. Suas atitudes, voz e olhares me chamavam a atenção. Com isso tinha uma referência para reconhecer os medíocres. Destes últimos, intuitivamente eu queria distância. Aqueles que eu admirava, eu queria imitar e imaginava se conseguiria ser parecido. Assim segui pela vida: observando quem sabia onde queria chegar, não importando o que enfrentassem. Pessoas inteligentes, talentosas e determinadas me interessam. O resto quero que sumam. Ainda assim não posso dizer quem eu sou. Afinal o que me define não é o que falo ou escrevo, e sim aquilo que faço."

01/02/2009

Sempre admirei os poetas pela coragem que possuem em revelar seus lados mais escondidos: sentimentos, emoções, derrotas, medos, etc....O mais interessante pra mim foi Fernando Pessoa com seu "Poema em Linha Reta" (Nunca conheci quem tivesse levado porrada.Todos os meus conhecidos têm sido campeões em tudo.)...... A coragem desses gênios sempre foi admirável. Coisa que não acontece conosco, simples mortais. Revelar perdas ou derrotas não é admirável na nossa cultura. Temos necessidade de nos mostrarmos fortes, conquistadores, exagerando inclusive nos comentários a respeito de si mesmo. A maioria das pessoas que conheço são assim. Nunca perdem, nunca sofrem, sempre estão em vantagem. Revelar alguma perda ou fraqueza soa como fator de minorização entre nós. Que chato isso. O pior é que todos sabem tudo de todos, mas não é assunto para se conversar em rodas de amigos, apenas quando a pessoa não está presente.

Pois bem, essa semana sofri um desses revezes, que se revelado, pode aos ouvidos alheios, soar como fraqueza. Sim, eu estava muito apaixonado, vivendo, o que parecia ser a melhor relação que ue poderia ter tido até o momento. Gostando de uma pessoa incrivelmente interessante, assim vista por mim e por muitos. Da outra parte o prazer vinha sendo o mesmo. Não há ilusão nessa conclusão...era isso mesmo: uma satisfação mútua, um prazer recíproco. Então, quando menos espero recebo o recado de que tudo seria diferente. Não haveria mais relacionamento. As razões até agora não foram satisfatoriamente esclarecidas. Apesar de que não precisa esclarecer,,,,depois que termina, termina. Não adianta discutir mais.
É isso.
Uma semana inusitada, que começa deprê, mas teve a compesação dos trabalhos que foram surpreendentes. Ainda bem que esse ritmo alucinante ajuda a construir a couro de jacaré que desenvolvemos quando apanhamos.